Total de visualizações de página

terça-feira, 25 de julho de 2017

POR: JOSÉ WILSON DE SOUZA - POEMAS

Dr. José Wilson de Souza - Membro da Sobrames-CE


MOTO PERPÉTUO

Não te inventes, sejas tu mesma.
A mesma de antes, de agora e de depois.
Canta tuas canções, dança ao som de tuas
Musicas eternas.
Elas te farão bem e soará no inconsciente daquele
Para quem cantas.
Com certeza ele não se cansou de senti-la, ouvirá
Sempre.
Ele não foi reinventado, não poderá jamais ser
Outro bailarino, dançando sob o som de outras
Melodias que não as dele, e que ninguém
Poderá tira-las.
Alguém saiu de um casulo ou claustro renunciando e
Se dando.
O pintou, esculpiu entregou para ele mesmo numa
Bandeja de esperanças
E nessa oferta se renasceu como sempre foi
Cantando ,dançando , voando.
Dormindo sobre as nuvens, com anjos,
Sonhando, amado... amando.... Amando sempre.

Fortaleza, 16/11/2013 - 10:37 horas.


DESEJOS........MEDOS

Estes teus olhos (que sorriem)
Estes teus lábios (que falam de beijos)
São solicitações mudas
Quero ver-te outras vezes...
Muitas vezes...
Par a olhar tua alma nos teus olhos
E olhar teus lábios
E na miragem dos meus desejos
Beijá-los
Dá-me tua boca
Para que te sufoque de beijos
Dá-me teus olhos
Para que eu me afogue nestes lagos negros
Dá-meteu corpo
Para que eu me perca totalmente
Nas suas reentrâncias
Dá-me tudo, pois não quero que outra vez fiquemos no desejo... Por medos.

2 comentários: